quarta-feira, novembro 02, 2016

de de

Grupos de Apoio à Adoção


Os grupos de apoio à adoção (GAA) são uma organização da sociedade civil, geralmente liderados por pais por adoção, cuja participação se tornou obrigatória para os pretendentes no processo de habilitação.Os grupos de apoio à adoção (GAA) são uma organização da sociedade civil, geralmente liderados por pais por adoção, cuja participação se tornou obrigatória para os pretendentes no processo de habilitação.
    Nos encontros são realizadas palestras com profissionais da área, como psicólogos, advogados, entre outros. E também os participantes podem se reunir para compartilhar experiências e expectativas sobre o processo. O objetivo principal é mostrar a realidade da adoção, sem romantismo; mostrar as dores e as delícias da adoção.
    Eu fui já a algumas reuniões quando eu estava me habilitando e agora senti a vontade - ou talvez necessidade - de voltar a participar. Acontece que quando estamos nessa longa espera, às vezes a gente se sente sozinho. Tenho a impressão de que ninguém aguenta mais me ouvir falar sobre adoção! rs Então esse é o lugar ideal. Estamos todos no mesmo barco, entendemos as aflições um do outro. E como tem pessoas em diversas etapas do processo, a troca de experiências acalma nossos corações gestantes.rs
    O número de participações obrigatórias varia de lugar para lugar. Quando estava me habilitando eram 03, agora já são 04 aqui na cidade do Rio.
Ah! E tem também minha parte favorita que são os relatos de quem já adotou, isso traz a certeza de que nossa hora vai chegar, não importa o tempo que vai levar.
Os grupos de apoio à adoção (GAA) são uma organização da sociedade civil, geralmente liderados por pais por adoção, cuja participação se tornou obrigatória para os pretendentes no processo de habilitação.
    Nos encontros são realizadas palestras com profissionais da área, como psicólogos, advogados, entre outros. E também os participantes podem se reunir para compartilhar experiências e expectativas sobre o processo. O objetivo principal é mostrar a realidade da adoção, sem romantismo; mostrar as dores e as delícias da adoção.
    Eu fui já a algumas reuniões quando eu estava me habilitando e agora senti a vontade - ou talvez necessidade - de voltar a participar. Acontece que quando estamos nessa longa espera, às vezes a gente se sente sozinho. Tenho a impressão de que ninguém aguenta mais me ouvir falar sobre adoção! rs Então esse é o lugar ideal. Estamos todos no mesmo barco, entendemos as aflições um do outro. E como tem pessoas em diversas etapas do processo, a troca de experiências acalma nossos corações gestantes.rs
    O número de participações obrigatórias varia de lugar para lugar. Quando estava me habilitando eram 03, agora já são 04 aqui na cidade do Rio.
Ah! E tem também minha parte favorita que são os relatos de quem já adotou, isso traz a certeza de que nossa hora vai chegar, não importa o tempo que vai levar.
Nos encontros são realizadas palestras com profissionais da área, como psicólogos, advogados, entre outros. E também os participantes podem se reunir para compartilhar experiências e expectativas sobre o processo. O objetivo principal é mostrar a realidade da adoção, sem romantismo; mostrar as dores e as delícias da adoção.
    Eu fui já a algumas reuniões quando eu estava me habilitando e agora senti a vontade - ou talvez necessidade - de voltar a participar. Acontece que quando estamos nessa longa espera, às vezes a gente se sente sozinho. Tenho a impressão de que ninguém aguenta mais me ouvir falar sobre adoção! rs Então esse é o lugar ideal. Estamos todos no mesmo barco, entendemos as aflições um do outro. E como tem pessoas em diversas etapas do processo, a troca de experiências acalma nossos corações gestantes.rs
    O número de participações obrigatórias varia de lugar para lugar. Quando estava me habilitando eram 03, agora já são 04 aqui na cidade do Rio.
Ah! E tem também minha parte favorita que são os relatos de quem já adotou, isso traz a certeza de que nossa hora vai chegar, não importa o tempo que vai levar.


0 comentários:

Postar um comentário