terça-feira, janeiro 03, 2017

de de

Escolha do perfil (Adoção)

Durante a habilitação é necessário escolher o perfil da criança que se deseja adotar.
Os pretendentes à adoção preenchem uma ficha com as características da(s) criança(s). Como sempre, este formulário pode variar de acordo com a cidade em que está se habilitando. No nosso caso (1ª VIJI do RJ), pudemos escolher: 
  • faixa etária - de xx anos e xx meses até xx anos e xx meses. Esse foi a decisão mais difícil de tomar, porque quando você coloca, por exemplo, 1 ano e 8 meses, você deixa a criança de 1 ano e 9 meses de fora. Nós sabíamos que queríamos um bebê, mas traçar esse limite é complicado. E como o cruzamento dos dados, via de regra, é feito por sistema de computador, não dá para contar com o bom senso.
  • cor/raça - aqui se escolhe de acordo com as opções de cor do IBGE (preta, parda,branca,amarela,indígena). Você pode optar por uma ou mais de uma e também INDIFERENTE, aceitando qualquer cor.
  • sexo - feminino, masculino ou indiferente.
  • número de crianças/irmãos - se deseja adotar irmão(s), quantos e com qual idade.
  • condições de saúde - se aceita com: Deficiência física;Vírus HIV; Deficiência mental; Não faz restrições; Doença não detectada no momento do Cadastro; Outro tipo de doença detectada.

Doença não detectada no momento do Cadastro: significa que no momento em que o profissional da Vara adicionou a criança no Cadastro ou no momento em que o juiz decidiu encaminhar o menor para a adoção não havia nenhuma doença diagnosticada. Ou seja, não é 100% garantido que a criança não venha a desenvolver uma doença ou tenha uma doença que ainda não tenha sido detectada. Especialmente no caso de bebês pode acontecer de se obter um diagnostico apenas mais tarde, com alguma doença crônica ou não. No caso, essa seria a opção para quem quer uma criança saudável,mas nunca vai haver 100% de certeza.
Outro tipo de doença detectada: significa que no momento do cadastro a criança já havia sido diagnosticada com a doença e significa que o pretendente aceita alguns tipo de doenças. Nesse caso se deve colocar quais as doenças aceitas, por exemplo: asma, pequenas deformações, diabetes, TDAH, entre outros.
Particularmente acho que escolher as características de um filho é muito estranho, ainda mais em uma folha de papel. Especialmente porque quando você opta por uma coisa, você está abdicando de tantas outras. Excluindo tantas crianças.
E é assim mesmo, todo o processo. Estranho e impessoal. A Adoção é uma escolha que envolve muita emoção, mas o processo em si é burocrático e frio. 
Mas é assim que as coisas são e a gente dança conforme a música, né? rs

Vejo vocês na próxima!


0 comentários:

Postar um comentário